Tem sempre algum comercial na TV que fala "ano novo: vida nova". Isso me faz pensar. Quer dizer que depois do dia 31 de dezembro as pessoas vão nascer de novo ou algo do tipo? Bom, isso nunca aconteceu comigo (haha). 

Para mim, o ano novo é uma passagem. Serve para a gente refletir sobre o que fizemos no ano anterior e não repetir os erros no próximo ano. Algumas pessoas fazem metas para o ano que chega ('Metas para 2013'), com coisas que deveriam ter feito em 2012 e não fizeram, ou por causa da correria do dia-a-dia, ou por desleixo mesmo.

 Fazer metas não adianta de nada se você sabe que não vai cumprir. Porque, né... se você não cumpriu em 2012, provavelmente não cumprirá em 2013. Então deixe as metas de lado e viva 2013 como se tivesse feito tudo o que tinha para fazer em 2012 e como se não tivesse nada para fazer em 2013. O melhor mesmo é você ir vivendo, sem roteiro, você mesmo fazendo o seu próprio filme. Talvez no ano que vem role algumas metas para 2014. Mas essas metas com certeza serão para refazer coisas incríveis que você fez em 2013. Feliz ano novo! 


-Giovanna Souza 



Sabe quando a gente pensa que encontrou uma amizade realmente verdadeira e que dure para sempre? Bem, foi assim com você. Acontece que a nossa amizade acabou da mesma maneira que começou, num piscar de olhos, numa fração de segundo, como se nada tivesse sido real. Fico me perguntando por que isso foi assim.

Deveria ter durado para sempre, lembra? Deveria ter sido daquelas amizades de filme, em que as pessoas nunca cansam uma da outra. Você deveria saber todos os meus segredos e eu deveria saber todos os seus. Deveríamos continuar nos ligando, conversando sempre e brigando, mas sempre voltando a nos falar como se nada tivesse acontecido. Não sei como chegamos a esse ponto. Éramos melhores amigos, lembra? Contávamos tudo um para o outro. Confiávamos um no outro cegamente. Ríamos juntos, brigávamos juntos, estudávamos juntos.


Mas algo aconteceu e a gente começou a se separar. Primeiro uma discussão e nenhum pedido de desculpas. Depois aqueles seus amigos chatos. Até reconheço que a minha parte nisso é maior do que eu gostaria. Sou uma garota complicada, mas achava que você até gostava disso. Sou muito orgulhosa, e mesmo que esteja errada, demoro muito para pedir desculpas. Mas aí do nada a gente parou de mandar SMS, ligar sem motivos, e até conversar no Facebook. E assim, aquela amizade "para sempre" teve um fim. Um fim doloroso, mas provavelmente necessário.
-Giovanna Souza




Exatamente hoje faz 3 anos que James Owen Sullivan, The Rev, morreu. The Rev era o baterista da banda Avenged Sevenfold. Jimmy morreu aos 28 anos, de overdose acidental, causada pela mistura de calmantes com etanol. Ele foi encontrado morto na sua casa. O seu corpo foi cremado numa cerimônia particular. 


3 dias antes de morrer, Jimmy escreveu uma música, Fiction (antes a música se chamava Death, Morte, mas foi modificada pelos seus amigos da banda), que foi uma espécie de "profecia" para a sua morte. Ainda na linha de "profecias", Jimmy dizia que não ia passar dos 30 anos de idade. 




Fiction
Now I think I understand
How this world can overcome a man
Like a friend, we saw it through
In the end I gave my life for you

Gave you all I had to give
Found a place for me to rest my head
While I may be hard to find
Heard there's peace just on the other side

Not that I could,
or that I would,
Let it burn, under my skin,
Let it burn

Let this life to set me free
Took a piece of you inside of me
All this hurt can finally fade,
Promise me you'll never feel afraid

Not that I could,
or that I would,
Let it burn, under my skin,
Let it burn

I hope it's worth it, here on the highway, yeah
I know you'll find your own way
When I'm not with you
So tell everybody, the one to walk beside me
I hope you'll find your own way
When I'm not with you tonight
I hope it's worth it, what's left behind me, yeah
I know you'll find your own way
When I'm not with you
So tell everybody, the one to walk beside me, yeah
I know you'll find your own way
When I'm not with you tonight.
Ficção
Agora eu acho que entendo
Como este mundo pode superar um homem
Como um amigo, nós vimos isso
No final, eu dei minha vida por você

Te dei tudo que tinha para dar
Encontrei um lugar para eu descansar minha cabeça
Embora eu possa ser dificil de se encontrar.
Ouvi dizer que só há paz no outro lado

Não que eu pudesse
Ou que eu quisesse
Deixe queimar sob a minha pele
Deixe queimar

Deixei essa vida para me libertar
Peguei um pedaço de você dentro de mim
Toda essa dor pode finalmente desaparecer,
Prometa-me que você nunca sentirá medo

Não é que eu poderia
Ou que eu quisesse
Deixe queimar sob a minha pele
Deixe queimar

Espero que valha a pena, aqui na estrada
Eu sei que você vai encontrar seu próprio caminho
Quando eu não estiver com você
Então diga a todos, o único a andar ao meu lado
Eu espero que você encontre seu próprio caminho
Quando eu não estiver com você esta noite
Espero que valha a pena o que ficou para trás
Eu sei que você vai encontrar seu próprio caminho
Quando eu não estiver com você
Então diga a todos, o único a andar ao meu lado
Eu sei que você vai encontrar seu próprio caminho
Quando eu não estiver com você esta noite































O guitarrista solo do a7x, Synyster Gates, e melhor amigo do Rev,   estava fazendo uma música para o seu avô, que morreu, mas não conseguia terminar. Quando The Rev morreu, finalmente Syn conseguiu terminar e a dedicou ao seu melhor amigo, Jimmy. A música é So far away


So Far Away
Never feared for anything,
Never shamed but never free
     Alive to hear the broken heart with all that it could

Lived a life so endlessly
Saw beyond what others see
I tried to heal your broken heart
With all that I could

Will you stay?
Will you stay away forever?

How do I live without the ones I love?
Time still turns the pages of the book it's burned
Place and time always on my mind
I have so much to say but you're so far away

Plans of what our futures hold
Foolish lies of growing old
It seems we're so invincible
The truth is so cold

A final song, a last request
A perfect chapter laid to rest
Now and then I try to find a place in my mind

Where you can stay
You can stay awake forever

How do I live without the ones I love?
Time still turns the pages of the book it's burned
Place and time always on my mind
I have so much to say but you're so far away

Sleep tight, I'm not afraid
The ones that we love are here with me
Lay away a place for me
'Cause as soon as I'm done I'll be on my way
To live eternally

How do I live without the ones I love?
Time still turns the pages of the book it's burned
Place and time always on my mind
And the light you left remains but it's so hard to stay
When I have so much to say and you're so far away...

I love you
You were ready
The pain is strong, enough despite
But I'll see you
You'll let me
Your pain is gone, your hands untied

So far away
And I need you to know

So far away
And I need you to
Need you to know




Tão longe
Nunca teve medo de nada
Nunca se envergonhou mas nunca foi livre
Vivo para ouvir o coração partido com todas as forças

Viveu uma vida tão interminável
Viu além do que os outros vêem
Eu tentei curar seu coração partido
Com todas as minhas forças

Você vai ficar?
Você vai ficar longe para sempre?

Como posso viver sem aqueles que eu amo?
O tempo ainda vira as páginas do livro queimado
Encarando o tempo sempre na minha cabeça
Tenho tanto pra dizer mas você está tão distante

Planos do que o nosso futuro nos reserva
Mentiras tolas de "envelhecer"
Parecia que éramos tão invencíveis
A verdade é tão fria

Uma última música, um último pedido
Um capítulo perfeito terminado
Volta e meia tento achar um lugar na minha mente

Onde você possa ficar
Você possa ficar acordado para sempre

Como posso viver sem aqueles que eu amo?
O tempo ainda vira as páginas do livro queimado
Lugar e tempo sempre na minha cabeça
Tenho tanto pra dizer mas você está tão distante

Durma bem, eu não estou com medo
Aqueles que amamos estão aqui comigo
Guarde um lugar para mim
Porque quando eu acabar, eu estarei indo
Viver eternamente

Como posso viver sem aqueles que eu amo?
O tempo ainda vira as páginas do livro queimado
Lugar e tempo sempre na minha cabeça
E a luz que você deixou ainda permanece, mas é tão difícil ficar
Quando eu tenho tanto pra dizer mas você está tão distante...

Eu te amo
Você estava pronto
A dor é forte e necessidades surgem
Mas eu te verei
Você me deixará
Sua dor se foi, suas mãos estão desamarradas

Tão distante
E eu preciso que você saiba

Tão distante
E eu preciso que
Preciso que você saiba



Sem dúvidas, Jimmy era um ótimo músico, e deixou um vazio na banda e em todos os fãs! We miss you, Jimmy! Rest in peace! #foREVer!



Quem me segue no twitter já sabia que ia rolar resenha de O Hobbit por aqui, então aqui vamos nós! Quando eu fui comprar o livro, não tive muito tempo pra procurar, então só achei essa edição, que tem a capa baseada no filme, mas eu queria mesmo a normal (se é que ainda vende). O Hobbit foi publicado pela Editora Martins Fontes, e eu não tenho nada a reclamar da edição. A capa, mesmo sendo baseada no filme, continua muito bonita, como vocês podem ver. A diagramação (fonte, margem e espaçamento) é ótima, assim como as folhas, que são amareladas (lindaaaas). O que me pegou de surpresa foi o fato de o livro (a história mesmo) começar na página 1, eu nunca tinha visto isso :o
 

O livro foi escrito por J. R. R. Tolkien, e foi destinado aos seus filhos. O interessante é que as ilustrações do livro também foram feitas pelo autor, e quase todo capítulo conta com uma (as vezes duas). Eu achei ótimo o jeito como o Tolkien escrevia, pois apesar do livro ter muitos detalhes, a leitura não fica cansativa, porque o autor "conversa" com o leitor. 


O Hobbit conta a história da aventura de Bilbo Bolseiro e 12 anões, que tinha como objetivo retomar a montanha solitária e o tesouro contido nela das garras do poderoso dragão Smaug. Ao longo dessa jornada, Bilbo e seus companheiros passam por muitos perigos, conhecem novos amigos, e descobrem novos talentos (principalmente Bilbo).


A todos que já leram/assistiram O Senhor dos anéis, recomendo que leiam O Hobbit, para saber como tudo começou. Pra quem nunca leu/assistiu, O Hobbit seria um bom começo (porque é o começo mesmo). Eu ainda não assisti o filme, mas quero muito ver =) Acho que só poderei ir ano que vem :( 

E aí, alguém já leu? Tem alguém que já viu o filme? 
Comentem com as suas opiniões! 
Beijão! 






Como eu gosto dos livros da Paula! Desde o Fazendo meu filme 1, quando conheci a Fani ❤, até o Minha vida fora de serie, quando eu conheci melhor a Priscila (amo a Priscila), me identifiquei muito com todos os personagens. No Apaixonada por palavras, a personagem principal é a Paula! O livro contém crônicas inspiradas no dia a dia dela no período de 2000 até 2009. Eu achei muito bom poder conhecer a Paula um pouco mais,saber como ela se sente quanto a muitos aspectos e perceber as mudanças que ocorreram com ela durante esse período. O livro é perfeito para quem busca uma leitura simples e que flui bem.

Apaixonada por palavras foi publicado pela editora Gutenberg e a edição é linda! A capa é toda colorida (da primeira vez que eu vi na Saraiva, deu pra ver de longe) e tem uns detalhes com verniz localizado (que nem o Minha vida fora de serie) e se olhar bem direitinho, tem um pouco da crônica apaixonada por palavras, num tom bem claro de cinza. A diagramação (fonte, margem e espaçamento) é ótima e as folhas têm um tom bem clarinho de rosa ❤ e em cada crônica tem um trecho destacado com uma fonte diferente e um tom bem forte de rosa, e também no fim da crônica um coração rosa. 


Agora um trecho da crônica que eu mais me identifiquei (apaixonada por palavras)
"É indescritível a sensação de ler um texto e me identificar totalmente com as palavras do escritor."
-Paula Pimenta 

Meus bebês 


Bom, gente, isso é tudo. Espero que gostem! Deixem a opinião de vocês nos comentários, isso ajuda. 
Beijo :* 
Obs.: Se quiserem me acompanhar no skoob é só clicar aqui






Eu gosto muito de ir ao cinema, mas eu quase nunca vou (ás vezes eu não vou porque ninguém quer ir comigo). Na semana passada consegui arrastar o meu irmão para o cinema, e a gente assistiu A última casa da rua. Antes de falar do filme, eu vou falar do cinema. Geralmente quando eu vou ao cinema, tenho o azar de sentar perto de um grupo de pessoas que não conseguem assistir ao filme calados. Essa é uma das coisas que mais me irritam no cinema, porque eu não consigo me concentrar, e perco falas importantes dos filmes. Foi exatamente o que aconteceu, e olhe que a sala de cinema estava praticamente vazia... Ah, eu assisti o filme dublado, então isso piorou tudo. 
Ok, vamos ao filme.


Eu não esperava muito desse filme, só fui ver para sair de casa (e porque eu gosto de cinema). Na verdade,o filme é classificado como suspense, mas o clima de suspense só acontece nos últimos 20 minutos, antes disso o filme ta mais para um romance, ou drama.Além disso, não sei por quê, mas a reviravolta do filme acontece muito tarde, e é super rápida.  Além disso, a Jennifer Lawrence foi a única salvação do filme, apesar de não ter nenhuma química com o ator escolhido para interpretar o seu "par romântico" (Max Thieriot). 





O filme foi dirigido pelo Mark Tonderai, e nos mostra a história de Elissa (Jennifer Lawrence), que acabou de se mudar para o interior com a sua mãe (Elisabeth Shue), em busca de uma nova vida. Elas vão morar na casa ao lado de outra onde uma garota matou os seus pais. Ryan, filho do casal assassinado, ainda mora na casa onde a irmã matou seus pais, e Elissa acaba se aproximando dele. 


Por fim, o filme foi aceitável, dá pra divertir. Não é super legal, mas distrai. 



-Sobre a categoria "filmes"

Nessa categoria eu pretendo dar minhas opiniões sobre os filmes que ando assistindo. Eu vou dar de 1 a 5 estrelas pra cada filme, dependendo da minha opinião sobre eles. 


Bom, isso é tudo. Comentem com a opinião de vocês, isso é muito importante! Valeu! 

EDITADO:
Acabei de descobrir que tem um livro inspirado nesse filme. O nome é o mesmo do filme, e a primeira imagem é dele (eu não sabia :x) Quando eu ler, eu posto a resenha aqui :)




Hoje é dia de falar do livro A culpa é das estrelas! A primeira vez 
que eu vi o livro foi na Livraria Saraiva aqui de Recife e eu achei o livro muito lindo, mas não comprei :/ Acho que umas duas semanas depois, a Melina do A series of serendipity falou sobre o livro, e eu gostei tanto que ele foi para o primeiro lugar na minha wishlist =D Enfim, eu acabei comprando na semana que minhas aulas acabaram. Demorei 1 dia pra ler, e gostei do livro desde a primeira página.
A margem, o espaçamento e a fonte são ótimos. O livro foi publicado pela intrínseca e eu amei tudo: a capa, que é perfeita, com as nuvens e o tom de azul; e as folhas, que são amareladas (prefiro do que as brancas) 

O livro conta a história de Hazel Grace, uma adolescente de 16 anos, que aos 13 descobriu que está num estado terminal do câncer. Ela frequenta um grupo de apoio a adolescentes com câncer, uma vez por semana. Hazel odeia ir ao grupo. Certo dia, aparece no grupo um garoto novo (muito bonito) e que não tira os olhos dela, Augustus Waters, que tem osteossarcoma. A partir daí, surge uma grande amizade. 




O foco do livro não é o câncer, como muita gente pensa, mas sim a vida desses adolescentes que têm que lidar com ele. Hazel e Gus têm diálogos muito divertidos, confesso que ri muito lendo esse livro. Eu achei muito boa a forma como o John Green conseguiu transmitir o comportamento/costumes dos adolescentes, ficou ótimo =) Durante as 283 páginas, a gente ri, chora, se diverte, realmente entra nos acontecimentos. Impossível não gostar! 

Bom, espero que gostem =) 
Até mais 









Olá pessoas! Hoje eu vim aqui para indicar um livro ótimo: Marina (palmas). Marina foi escrito por Carlos Ruiz Zafón, tem 189 páginas e foi publicado originalmente em 2001. A fonte é meio pequena, mas combina com o espaçamento e a margem, aí tudo fica ótimo =D Ah, as folhas são amareladas (acho melhor do que brancas). Ta, chega dessas coisas de gente muito detalhista (eu) e vamos para a parte legal!


Marina conta a história da amizade, que começa meio por acaso, entre Óscar e Marina (é narrado em 1ª pessoa por Óscar). Aos poucos essa amizade vai se transformando em amor, e tal. O engraçado é que o foco da história é na relação de Marina e Óscar, mas ás vezes muda... achei isso meio confuso, mas no fim ficou tudo esclarecido (que nem num livro de Sherlock Holmes que eu li pra escola). O livro não fala somente de Marina e Óscar, mas também de um mistério que ronda há muito tempo a cidade onde eles vivem (aaaah, não posso contar =x).

Ao longo do livro, o leitor (eu = leitor) experimenta várias emoções: chora, ri, sente medo (sim, medo). A narrativa consegue prender o leitor, eu mesma só sosseguei quando cheguei até a última página. Esse sim é um livro que eu lerei novamente.
Isto é tudo.
Até mais, obrigada =)

  • Próxima resenha: A culpa é das estrelas
  • Essa categoria (livros) vai ter resenhas, minha wishlist e tudo o mais sobre livros que eu algum dia postar
  • As fotos foram tiradas com as câmeras de trás (primeira) e da frente (segunda) do iPad, isso deve explicar a qualidade. 





Olá! Uhul, primeira postagem no blog! Estou aqui para falar sobre um assunto que me deixou muito mais do que feliz. É, isso mesmo, o Avenged Sevenfold vem tocar aqui no Brasil, mais precisamente no Rock in Rio 2013!!!!!!!!! Quando eu soube disso, eu meio que fiquei paralisada e tal kkkkk sim, eu fiquei "em choque". A confirmação da vinda do a7x para o Rock in Rio saiu na última sexta-feira, dia 07. Essa confirmação foi uma "vitória" para todos os fãs do a7x, porque todos fizeram inúmeras campanhas no twitter/facebook. Eu mesma fiz campanha =D 
Eu espero poder ir para o Rock in Rio, e já comecei a juntar dinheiro hahahaha
O Avenged Sevenfold vai tocar no dia do metal, 22 de setembro, mesmo dia do Iron Maiden (uhuuuuul). Os preços dos ingressos para o Rock in Rio serão de R$ 260,00 a inteira e R$ 130,00 a meia. Os ingressos poderão ser comprados pelos sites: www.ingresso.com e www.rockinrio.com.br
Não sei se eu realmente vou para o Rock in Rio, mas gosto de pensar que sim, então: 

Bom, isso é tudo ;) BYE