Tudo começou de repente... Eu de bobeira na internet. Você também. Apesar de a gente já se conhecer há... um ano, eu acho, nunca tinha reparado em você. Não, você era muito diferente de mim. Não tínhamos os mesmos amigos, não íamos para os mesmo lugares. Na verdade, ainda não fazemos isso. Mas você chegou como uma música daquelas que a gente escuta e não sai mais da cabeça. Eu te escutei, e agora você domina os meus pensamentos. Achei que estivesse imune a uma coisa dessas. Se apaixonar não é uma coisa que dá muito certo comigo. Sempre acabo estragando tudo. E eu tenho medo. Tenho medo que você me descubra. Quero dizer, tenho medo que você descubra o que se passa aqui, dentro de mim. Isso estragaria tudo.
 Eu sou assim, me apaixono por coisas simples, como um "Durma bem" depois de horas de conversa. Já você... Ah, você é durão quando se trata dessas coisas. Pelo menos é o que eu acho. Nunca ouvi ninguém dizendo que você se apaixonou, ou sei lá. Não deve dar muita importância para coisas como um "durma bem". Será? Essa dúvida me consome.
 Então eu vou vivendo. Um dia após o outro... Sorrindo para você, e esperando que você retribua o sorriso com a mesma intensidade que eu sorrio. Fico imaginando se o seu coração bate tão forte quando me vê quanto o meu bate quando te vê. Será? Talvez você já tenha percebido. Tenho que admitir que o seu "poder de percepção" é alto. É uma das coisas que eu gosto em você. Também tem aquela história de você me ensinar as matérias. Também é uma das coisas que eu gosto em você. Afinal, é impossível não gostar de você, e eu tenho certeza que você sabe disso.



2 Comentários

  1. Ooh que fofo *--* foi você que criou? amei! super profundo, gostei mesmo. Boa sorte nesse seu amor!
    http://flahkatarine.blogspot.com.br/
    bjoss da katy

    ResponderExcluir